Lisboa

Pela sua excelente localização, Lisboa foi desde tempos imemoriais, o porto oceânico mais apetecido dos povos mediterrâneos, que se aventuraram para além do mar fechado. Por Lisboa passaram Fenícios, Gregos e Romanos. Estes, percebedo a importância estratégica do local, deram-lhe um estatuto quase paralelo ao das cidades da península itálica.
Lisboa é uma das capitais européias onde a noite é mais apreciada. À beira-rio, com um conjunto de esplanadas, bares e discotecas.
Mais para o Norte visite o convento de Mafra, cuja costrução foi imortalizada em  O Memorial do Convento de José Saramago ( Premio Nobel de Literatura 1998). Veja também os mosteiros de Alcobaça e Batalha, o Convento de Cristo e o

Castelo dos Templários em Tomar. Entre os Mosteiros de Tomar, situa-se Fátima, um dos maiores centros de peregrinação de toda a cristandade, anualmente visitado por mais de 4 milhões de devotos.


- CIDADE DOS DESCOBRIMENTOS.

A época áurea dos Descobrimentos Portugueses, quando o povo mais ocidental da Europa deu  novos mundos ao mundo.
Comece pela praça do Império. Do jardim pode ver o Mosteiro dos Jerônimos, mandado erigir no séc.XVI pelo rei D. Manuel I.
Dentro do templo pode-se encontrar os túmulos de Luís de Camões, o maior poeta épico português, e de Vasco da Gama, descobridor do caminho marítimo para a Índia. No Claustro está o túmulo do grande poeta português do século XX Fernando Pessoa. No lugar onde se encontravam as anteriores dependencias do Mosteiro, existem hoje o Museu Nacional de Arqueologia e o Museu da Marinha. Mais ao lado está situado o Planetário Calouste Gulbenkian, onde poderá ver as estrelas de dia.

Mais para ocidente, e debruçado sobre o rio, ergue-se o grande símbolo da capital: a Torre de Belém. Construída no séc. XVI, no local de onde partiu a frota de Vasco da Gama, a torre foi em tempos um dos baluartes de defesa da barra do Tejo. Hoje, o passeio em frente do monumento proporciona momentos de absoluta descontração à beira-rio.

- AS COLINAS.

Descubra as colinas começando pelo Aqueduto das Águas Livres, construído no séc. XVIII com o intuito de abastecer os vários chafarizes de Lisboa. Este extenso monumento, com 109 arcos e 137 clarabóias, atravessa o Jardim das Amoreiras.
No largo da Misericórdia, ergue-se a Igreja de São Roque, construída pelos jesuítas na segunda metade do século XVII.Merece especial atenção a capela de São João Batista, de ármore e pedras semipreciosas, em estilo barroco italiano. Tipicamente lisboeta, a zona do Chiado já foi um centro de tertúlias artísticas e literárias, frequentado por figuras ilustres como Fernando Pessoa, do qual há uma estátua na esplanada do café '' A Brasileira''.

-LISBOA POMBALINA E CASTELO.

Ao visitar a Avenida da Liberdade não deixe de olhar para o chão: encontrará belíssimos exemplares da inconfundível Calçada Portuguesa, decorada com diversos motivos. Ao chegar a Rossio, observe a estação ferroviária com a sua imponente fachada de estilo neo-árabe. Em frente, situa-se o Teatro Nacional D. Maria II, onde representam alguns dos melhores atores do país.
A rematar as ruas da Baixa, encontra-se a Praça do Comércio, a grande  sala de visitas de Lisboa, aberta para Tejo e possuindo no Centro uma estátua equestre de D. José I. Numa das entradas norte, abre-se o arco da Rua Augusta.
Nele poderá ver estátuas de algumas das princípais figuras da História de Portugal ladeadas por representações alegóricas dos rios Tejo e douro encimadas por um conjunto escultórico neoclássico: a  Glória coroando o Genio e o Valor.
Sede da diocese de Lisboa desde a conquista da cidade aos Mouros por D. Afonso Henriques, a , ou Igreja de santa Maria Maior, é um monumento incontornável da cidade. Restaurada só no início do séc. XX, mantêm traços românticos na fachada e no interior, sendo um dos mais impressivos legados da Lisboa medievál.

- BAIRROS HISTÓRICOS.

Os bairros históricos são traços característicos de Lisboa, que pode descobrir viajando num pitoresco elétrico.
Numa pequena elevação situa-se a Igreja e Mosteiro de S. Vicente de Fora. O curioso nome advém do fato de se encontrar fora da antiga cerca medieval da cidade. Ao largo do mosteiro, todas as terças e sábados, realiza-se a típica Feira da Ladra, cuja origem é anterior à constituição da nacionalidade portuguesa. Se continuar a descer pelas ruas de Alfama, encontrará já próximo do Tejo o Museu Militar, instalado num edifício com notável decoração interior, onde pode apreciar coleções de armas, peças de artilharia, uniformes e aramaduras desde o séc.XV. Ao lado, situa-se a Estação Ferroviária de Santa Apolônia, ainda uma importante porta da cidade, hoje zona de grande animação noturna à beira rio, com restaurantes, bares e díscotecas.

-LISBOA SÉCULO XXI.

Comece no Parque Eduardo VII, o maior espaço jardinado da cidade. Do alto, contemple essa fabulosa vista da Avenida, do castelo de São Jorge, do rio e da margem Sul. Depois, visite a Estufa Fria e a Estufa Quente, onde centenas de espécies vegetais criam um ambiente natural exótico dentro da cidade.
Se optar pela linha Girassol, pode sair na bela estação do Campo Pequeno, para admirar a arquitetura de motivos orientais da Praça de Touros e assistir a uma tourada, ou visitar uma exposição na Culturgest ( instalada no edifício da Caixa Geral de Depósitos).
No Campo Grande pode apanhar a linha da Caravela e sair nas elegantes lojas da Avenida de Roma, ou continuar até à Alameda e mudar para a linha do Oriente. Esta linha apresenta as mais recentes e espantosas estações lisboetas. Com uma entrada de ouro no cenário futurista da estação das Olaias, a apoteose acontece no final da linha,na estação Oriente, decorada por artistas plasticos de todos os continentes.

- SINTRA E COSTA DO ESTORIL.

Em direção a Sintra irá encontrar uma saída para o Palácio de Queluz. Esta antiga residencia real, dos finais do séc. XVIII, foi enriquecida com um importante museu de artes decorativas, cujas coleções pertenceram a familia real. A Sala do Trono possui paredes revestidas de espelhos e talha dourada, e a maioria das divisões tem decoração rocaille. Nos jardins, circundantes ao palácio, proliferam os fontanários e lagos ornamentais, rodeados por um frondoso parque com muros de azulejos do séc.XVIII.
Muitos outros locais são dignos de visita, razão pela qual Sintra foi classificada pela UNESCO como paisagem cultural. Ainda no centro histórico destacanse a Torre do Relógio, a Igreja de São Martinho, o Paço dos Ribafria, o Convento da Trindade, a Igreja e Santa Maria, as fontes ancestrais da Pipa e da Sabuga ( da qual, segundo o povo, quem beber a água jamais abadonará Sintra) e o Beco da Judiária.

Se é adepto de museus, não deve perder o museu do brinquedo, com mais de 20.000 brinquedos do séc.XV a XX, o Museu de Arte Moderna, com uma coleção de arte européia e americana do pós-guerra à atualidade.

Em Sintra, ergue-se também o Hotel Lawrence, a mais antiga unidade hoteleira (1786) do país, e a Quinta e Palácio da Regaleira, um somatório revivalista das mais variadas correntes artísticas, resultado dos sonhos mítico-mágicos do capitalísta Carvalho Monteiro, seu antigo proprietário.

- MAFRA - CALDAS DA RAINHA.

Do belo convento de Mafra ás Caldas da Rainha, um passeio calmo oferece várias paragens culturais.
O convento de Mafra, mandado edificar na faustosa época do ouro do Brasil (séc. XVIII) engloba tambem um palácio real e uma das mais deslumbrantes bibliotecas da Europa, com mais de 40 mil livros e onde está guardada uma primeira edição ( 1572 ) de  Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões, o maior poema épico português.

- MOSTEIROS.

A cidade de Alcobaça é dominada pelo Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, Patrimônio Mundial da Humanidade. O Panteão Peal alberga os túmulos de algumas rainhas e infantes da primeira dinastia. Perto de Alcobaça situa-se a Nazaré, cila de pescadores e popular estância de veraneio, cuja magnífica praia lhe confere o título de um dos mais típicos cartazes turísticos de Portugal.


- DIVERSÃO.

Lisboa oferece além de inúmeros restaurantes e bares, uma agitada vida noturna. Para quem gosta de praticar esportes, a praia de Guincho, em Cascais, é palco de importantes competições internacionais de windsurf. Se for adepto ao surf, um pouco mais para o norte, a Praia Grande é palco dos circuitos Europeu e Mundial de surf na modalidade bodyboard ( Agosto e Setembro).

Região de sol, durante praticamente todo o ano, a região de Lisboa têm excelentes consições para a prática de golf. Um conjunto de belos campos, muitos deles perto do mar, proporcionam-lhe partidas agradáveis e descontraídas.

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

Liberty Express

WhatsApp (11) 98184-7230

comercial@libertyexpress.com.br

liberty@libertyexpress.com.br

Skype: ilyane.franco55


 

Nipotech