Futuro Promissor para Enfermeiros em Portugal! Faça já sua Inscrição «Não há esperança, há certeza».

De acordo com Maria Augusta de Sousa, os números não deixam margem para dúvidas e revelam mesmo dados «preocupantes». E, para o demonstrar, a bastonária fez algumas contas, que evidenciam uma realidade «assustadora», no que respeita à forma como são prestados os cuidados de saúde em Portugal. Segundo os cálculos da responsável, cada dia de internamento exige, em média, 4,69 horas de cuidados de enfermagem, o que significa que, no total, «apenas» 61,4% das horas de cuidados necessárias, a nível nacional, estão cobertas pelo horário normal dos enfermeiros. Estes dados levam a dirigente da OE a concluir que só pode acontecer uma de duas coisas com os restantes 40% de horas de cuidados necessários — ou ficam por prestar ou são prestados em condições de enorme sobrecarga para os profissionais. «Este é um problema seríssimo e que não se vai resolver para o ano», advertiu.
Na verdade, as estatísticas da OE indicam que 25% dos inscritos têm mais do que um emprego. Só para colmatar a falta de pessoal de enfermagem nos hospitais seriam necessários mais 21 104 enfermeiros. Mas, o mesmo se passa com os cuidados de saúde primários (CSP), em que um enfermeiro deveria ser responsável por apenas 300 famílias, média que está «longe» de ser atingida no país. 

Reportagem e fotos de o TEMPO MEDICINA
TM 1.º CADERNO 0611471C12206MF02F

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

Liberty Express

WhatsApp (11) 98184-7230

comercial@libertyexpress.com.br

liberty@libertyexpress.com.br

Skype: ilyane.franco55


 

Nipotech